Saturday, April 24, 2010

Vida

meus dentes se cravam
em sua carne alva
que se inunda de sangue
que jorra incessante
que pulsa feroz
que é mais que poesia
é vida, é vida.

1 comment:

Danilo MM said...

Nada compete com o que é real, com o que se sente, com o que fica a flor da pele