Friday, March 30, 2007

SAUDADES (para meu pai, Ismael)

Pai,

Lembrei de muitas coisas vividas, também de grandes amigos que tive e hoje não faço nem idéia de onde estejam ou o que façam.
Senti muitas saudades de voces também, lembrei até dos finais de semana no clube...tudo era tão inocente e...bonito...principalmente pela simplicidade do que era tudo.
Eramos felizes de um pequeno jeito grandioso, que não cabia em lugar nenhum porque se esparramava por todos os lugares.
Eramos felizes...não tinhamos problemas e, mesmo assim, nos torturavam as provas da semana que vem, as garotas que não nos olhavam e pensávamos até em nos matar por uma delas.
Eramos felizes...as dores que carregavamos eram das pernadas do futebol, dos tombos na grama, eram fáceis, até gostosas.
Eramos felizes pois não tinhamos saudades, nem do que ainda não tinhamos vivido, tudo era só esperança, expectativa, uma ansiedade maravilhosa pelo dia seguinte quando as luzes se apagavam.
Hoje somos felizes, mas de um jeito triste.
Aprendemos muitas coisas, carregamos muitas coisas, sofremos demais e foram perdas demais.
Somos felizes de um jeito melancólico, comedido, porque aprendemos assim, porque vivemos assim.
Talvez sejamos felizes hoje mas, e amanhã? como estaremos nós?
Onde estaremos?
seremos felizes?

1 comment:

iwoliver said...

Emocionado e sensibilizado com a homenagem, me sinto como o "feliz lavrador" que arou, plantou e agora colhe o bendito fruto de seu trabalho.
Obrigado, filho!...